• Márcio Guerra

A IMAGEM DO NOSSO FUTEBOL

Por: Márcio Guerra


O recente episódio envolvendo a péssima partida entre São Paulo e Grêmio, com uma reunião misteriosa que mudou a escala da arbitragem, trás de volta a velha desconfiança que nem sempre o que vemos dentro de campo corresponde ao real. Que há algo que não cheira bem no nosso futebol. Junte-se a isso as denúncias de venda de jogos das séries menores do futebol paulista e do nordeste, que envolve a máfia das apostas clandestina, que mexe com milhões. Exceção aos envolvidos e beneficiados com essa sujeira tudo, quem mais perde é o nosso futebol.


Não são poucos os torcedores que deixaram de seguir seus clubes e as competições por desencanto e descrédito. Eu mesmo, muitas vezes, já vivi sérias crises com essas situações. Aprendi com meus pais a vencer e perder no jogo e na vida. Sempre na honestidade. A mim me causa muita estranheza quando vejo, por exemplo, três ou quatro pessoas atuando na maldita sala do VAR, enxergar somente a favor de alguns clubes. O São Paulo, agora envolvido nessa polêmica, já ganhou várias partidas no Morumbi com pressão violenta em cima de arbitragem no intervalo.


A suspeita que existem coisas fora de campo que não são corretas só afeta a imagem do nosso futebol. Rico em revelações de craques, apaixonante, melhor do que a maioria absoluta de campeonatos do mundo todo, mas tomado pelo lado obscuro que tomou conta da nossa sociedade, da nossa política. Acho que a briga do Grêmio é inútil, mas gritar foi importante, para que saibam que essas manobras escusas estão sendo denunciadas.