• Caio Lisboa de Souza

Com lindo gol de Max no apagar das luzes, Flamengo vence o Nova Iguaçu por 1 a 0

Vitória, entretanto, não mascara o baixo rendimento do ataque rubro-negro na partida.


jogador do flamengo disputa bola
João Gomes desarma jogador do Nova Iguaçu / Imagem: Marcelo Cortes (CRF)

Após o título brasileiro na última quinta feira, o Flamengo chegou para a partida com o elenco formado inteiramente por jovens, uns com mais aparições na equipe profissional e outros fazendo suas estreias na mesma.


Desde o início do jogo era nítido o abismo entre os jogadores defensivos - Matheuzinho, G. Noga, Natan, Ramon e João Gomes - e os ofensivos. Os cinco atletas da zona de defesa, com exceção de Noga, vêm colecionando aparições na equipe principal, principalmente João Gomes, melhor em campo hoje.


Do meio para a frente, o nervosismo tomava conta dos atletas e a falta de experiência dava as caras. Por diversas vezes os pontas traziam a bola para o centro do campo, formando um grande bloco de onde não surgia nada parecido com futebol. Na primeira etapa, Rodrigo Muniz jogou fora duas grandes chances de abrir o placar, quando era para passar, chutou, e quando devia chutar, passou.


Para a segunda etapa o time voltou com mais disposição. João Gomes passou a aparecer mais na zona de ataque, dando mais velocidade e dinamicidade à partida. Em contrapartida, o time de Nova Iguaçu também voltou buscando jogo depois de um primeiro tempo retrancado. Com a entrada de Max no lugar de Daniel Cabral, o jogo tomou ares de Copa São Paulo - ping pong no meio de campo com raros disparos não aproveitados pelas laterais - e seguiu assim até os minutos finais da partida.


O Nova Iguaçu ainda ameaçou a meta de Gabriel Batista em uma linda finalização de fora da área que veio a explodir no travessão. O jogo que iria até os 48 minutos na segunda etapa, teve mais um minuto acrescentado por atendimento ao goleiro rubro negro e ,na última jogada, Max acertou um belo chute no ângulo, sem chances para o goleiro adversário, decretando assim a vitória do Flamengo.


Porém, foram muitas as falhas do ataque rubro negro, desperdiçando chances claras. O certo para as próximas partidas ao meu ver seria começar já com atletas que não tiveram espaço na temporada 2020/21, como por exemplo Michael.


O destaque da partida vai para João Gomes, que se mostrou presente em cada metro quadrado das zonas centrais e defensivas durante os 90 minutos, com uma raça sem igual. Vale a menção também a dupla de zaga, muito segura e dando dinamicidade ao jogo com bolas longas e enfiadas pelo meio de campo.


O time da Gávea joga agora no próximo sábado contra o Macaé às 18h, enquanto o Nova Iguaçu enfrenta o Madureira no domingo, às 15h30.


Imagem: Marcelo Cortes / Twitter do Flamengo (@Flamengo)