• Caio Lisboa de Souza

OPINIÃO DO CAIO: O oportunismo de Gabriel Jesus e o apagão merengue

O Real Madrid, inferior até o gol de Benzema, até ensaiou uma reação, mas após o gol de Jesus, não se viu mais a equipe merengue em campo. Vinicius não foi utilizado.


A derrota da equipe de Madrid começou a se desenhar desde os primeiros minutos, quando o time passou os 2 minutos inicias apenas trocando passes na defesa e só parou quando a bola foi rifada e a posse, perdida. O City, por sua vez, foi muito superior durante boa parte da partida, não dependendo de nenhum resultado, tiveram tranquilidade e experiência para lidar com o peso da partida.

O time merengue começou mal, sem criatividade e sem espaços para avançar. O que restou para fazer com a bola foi trocar passes na zona defensiva. Mas trocar passes na defesa em um jogo decisivo de Champions League e achar que não vai sofrer pressão é ingenuidade. O City começou a apertar e nada de mudança tática por parte dos merengues, resultado: ótimo posicionamento e oportunismo de Gabriel Jesus, que achou Sterling para abrir o marcador.


O que faltava para o Real Madrid era uma jogada individual que quebrasse a zaga inglesa, e Rodrygo a fez. Após lindo lance individual, um cruzamento perfeito para Benzema empatar o jogo. O Real passou então a dominar o meio de campo, mas não passava de jogadas acabando em chutes de fora da área. O que era esperado para o segundo tempo, para conseguir um gol e levar para os pênaltis? Ousadia, vontade de ir pra cima... Atributos que vemos em Vinicius Júnior, e para a surpresa de todos, Zidane não o colocou nem no intervalo, nem em momento NENHUM do segundo tempo. Ao meu ver, além das falhas de Varane, essa atitude do técnico levou o time à derrota.

Já não sendo demais a não entrada de Vinicius no intervalo, Varane falhou mais uma vez, e Gabriel Jesus novamente oportunista, fez um golaço. Após esse balde de água fria, o time merengue sumiu de campo. Zidane mexeu apenas no fim da segunda etapa, e mexeu mal. O Real precisando ir pra cima buscar o gol, e o treinador põe meias em vez de atacantes.

A superioridade técnica do City impressionou e pode ajudá-los, e muito, nas próximas fases da competição. O time tem jogadores de muita qualidade, que estão muito entrosados, fatores essenciais para uma boa atuação em equipe, o que é fundamental em mata matas de jogo único.


O City agora enfrenta o Lyon dia 15/08, valendo vaga na semifinal da Champions League.


Imagens: Twitter do Man. City (@ManCity) e Twitter do Real Madrid (@realmadrid)